sexta-feira, 2 de setembro de 2011


Aí teve aquela cena também, De quando eu fui te dar tchau.
(…) E você olhou e me perguntou: "Não to esquecendo nada?"

E eu quis gritar: "Tá, tá esquecendo de mim."
E você depois perguntou: "Não tem nada meu aí?"

E eu quis gritar: "Tem, tem eu. Eu sempre fui sua." 

Um comentário:

Universo Paralelo disse...

Nossa como me tocaram essas palavras "Tá, tá esquecendo de mim" adorei e os gritos estão ecoando em meus ouvidos, beijos e bom sábado!